Off

SUPLEMENTAÇÃO MINERAL EM PASTAGENS

by Gushiken on 19 de setembro de 2011

14604655952_32d116fd88_o

A suplementação de bovinos de corte em pastagem é essencial para se conseguir um bom desempenho animal,  visando tanto a redução da idade de abate como antecipação da entrada de fêmeas em reprodução.

O mineral mais importante na suplementação de bovinos em pastagens é o fósforo.  Ele pode ser encontrado em diversas fontes como o fosfato bi cálcico, fosfato de rocha,  fosfato mono amônio e outros,  sendo o fosfato bi cálcico o mais utilizado.  As diversas fontes de fósforo apresentam diferentes biodisponibilidades aos animais,  sendo essa a principal característica a ser observada pelos técnicos no momento da tomada de decisão para utilizar uma ou outra fonte.

Com base na venda de fontes de fósforo para suplementação de bovinos,  estima-se que mais de um terço do nosso rebanho ainda não recebe suplementação adequada de fósforo e de outros macro e micro minerais (suplementação inadequada ou ausência de suplementação,  além de sódio e cloro na forma de sal branco –  NaCl).

Um trabalho de Souza et al. (1983),  desenvolvido no Mato Grosso do Sul com novilhos anelorados de aproximadamente 2 anos de idade,  evidencia as necessidades de suplementação de bovinos em pastejo.  Os autores utilizaram pastagens de capim colonião,  cultivadas em solos pobres em cálcio,  e deficientes em P,  Zn,  Cu e Co.  Os tratamentos utilizados foram:

1. NaCl + P + microelementos

2. Mistura comercial

3. NaCl + P

4. NaCl

O experimento foi programado para 2 anos de duração.  Porém, teve que ser encerrado com apenas 366 dias,  devido ao emagrecimento acentuado, diarréia e considerável mortalidade dos tratamentos 3 e 4.  O desempenho dos animais do tratamento 1 foi 112 e 261% maior que os animais dos tratamentos 3 e 4 respectivamente (tabela 1).

Tabela 1. Desempenho de animais nelore com suplementação ou não de minerais

Outro experimento,  realizado por Costa et al. (1992), também evidenciou as necessidades de suplementação,  de acordo com o desempenho observado (tabela 2).

Tabela 2. Desempenho de animais nelore com suplementação ou não de minerais

Os resultados de biópsia de fígado não apresentaram deficiência para Zn,  Cu,  Fe e Mn,  tanto no período das águas como no das secas.  Foi observada deficiência de P na gramínea,  tanto nas secas quanto nas águas,  além da detecção de deficiência desse mineral também nos animais (biópsia de costela).  Esses resultados mostram a importância de suplementação desse mineral.

Avaliações das deficiências minerais

A avaliação das deficiências minerais em uma região ou propriedade pode ser feita através da avaliação do ambiente onde se origina a dieta dos animais.  Avaliação das forragens, solo e plantas,  são as mais utilizadas para determinação das deficiências minerais.  A determinação do níveis de minerais nas forrageiras é o método mais utilizado,  porém apresenta alguns inconvenientes que devem ser considerados nas avaliações.  Esses inconvenientes são:

1. Grande variação estacional da composição mineral das forrageiras;

2. Representatividade das amostras coletadas em relação ao que é realmente ingerido pelo animal;

3. Contaminação das forragens com partículas do solo, que fazem parte da dieta dos animais e,  no caso das avaliações em laboratório,  são retiradas na preparação das amostras.

A avaliação da forragem é preferível em relação à análise de solo para determinação da necessidade de suplementação de um determinado mineral e,  portanto,  para a formulação de misturas minerais.  Quando o consumo da mistura mineral está dentro do esperado e o desempenho animal não corresponde à expectativa,  as análises de fluidos e tecidos animais podem e devem ser usadas para uma avaliação mais adequada da dieta quanto ao atendimento das exigências de minerais dos animais.  Embora óbvio,  nunca é demais lembrar que diferentes níveis de produção vão apresentar diferentes exigências em minerais.

O suplemento mineral

O produtor poderá produzir o seu próprio suplemento,  ou adquirí-lo no mercado.  A produção na propriedade poderá se justificar economicamente nos casos de existência de mão de obra qualificada e relativamente ociosa e de escala de produção que justifique a compra de equipamentos adequados para pesagem dos ingredientes e mistura dos mesmos. Um aspecto crítico é a aquisição das matérias primas, tanto com relação a custos (escala),  como a controle de qualidade das mesmas,  principalmente para as fontes de microelementos.  Um outro aspecto crítico está relacionado ao risco de contaminações com substâncias tóxicas devido à falta de cuidado no manuseio de algumas matérias primas.  Uma alternativa é a compra de núcleos de micro minerais de empresas idôneas para mistura com fontes de fósforo e de cloreto de sódio.

No caso de compra de misturas comerciais,  os produtores deverão ter a preocupação de escolher empresas idôneas e fazer análise dos produtos periodicamente para certificação da qualidade de cada partida.

Por André A. Souza (MyPoint) e CELSO BOIN (MyPoint)

Fonte: www.beefpoint.com.br/

 

Comments are closed.

Seo Packages