Off

LAB LAB – Dolichos lablab cv. Rongai

by Gushiken on 20/06/2011

Fertilidade do solo: Baixa a média

Forma de crescimento: Herbáceo, trepador se tiver apoio
Altura: 50 cm
Utilização: Pastoreio direto, adubação verde, fenação e silagem
Precipitação pluviométrica: Acima de 500 mm anuais
Tolerância a seca: Alta
Tolerância ao frio: Média
Palatabilidade: Média
Digestibilidade: Boa
Restrição: O consumo exclusivo causa timpanismo
Teor de proteína: 18 a 22% na MS
Consorciação:
Milho, sorgo e milheto
Profundidade de plantio: 2 a 4 cm
Ciclo vegetativo: Anual ou bianual
Produção de forragem: 8 t MS/ha/ano
Fixação de Nitrogênio: 180 kg/ha/ano

ORIGEM

Espécie que se supõe originária da África e que é cultivada desde épocas remotas no Antigo Egito e na Índia.

CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS

Leguminosa de talos bastante longos, trepadores e cilíndricos; folhas compostas de 3 folíolos largos, com estipulas pequenas e pontiagudas; as flores apresentam-se em racemos axilares pedunculados e de cor branca, rosada ou violácea, com 1,5 a 2,0 cm. Frutos em vagens (legumes) pequenas, lineares com ponta recurvada, curtas, largas e deiscentes (3 a 10 cm), com 3 a 5 sementes elípticas ovais, hilo bastante saliente, de forma oblonga, cor branca e ocupando aproximadamente 1/3 do perímetro da semente. A frutificação ocorre em tempos diferentes, durante a fase produtiva, comportando dessa forma como planta anual ou bianual, sendo quase perene.

CARACTERÍSTICAS AGRONÔMICAS

É uma leguminosa anual ou bianual, de hábito indeterminado, de clima tropical e subtropical, não tolerando geadas. Geralmente sensível ao fotoperíodo, sendo algumas variedades de dias curtos e outras de dias longos. Razoavelmente tolerante às secas prolongadas. Tem preferência por locais onde a temperatura média está entre 19 e 24º C.

Adapta-se aos solos argilosos até os arenosos, com melhor desempenho em áreas drenadas e férteis. Em solos com fertilidade baixa e pH inferior a 5,5, normalmente o crescimento é mais lento.

Desde a antiguidade, é usado na alimentação humana e como forragem verde para bovinos e equinos. Algumas variedades, com suas vagens tenras e grãos, são bastante apreciadas no consumo humano.

No estádio de floração, pode dar gosto desagradável ao leite.

A época de plantio recomendável vai de setembro até dezembro, nos locais onde ocorrem geadas a partir de abril/maio; nas regiões onde não ocorrem geadas pode ser plantado até março. Pode-se efetuar o plantio solteiro, consorciado com milho, mandioca, etc., ou ainda plantado intercaladamente ao cafeeiro, citrus e outras culturas perenes.

A semeadura poderá ser feita a lanço, em linhas ou em covas (matraca). Em linhas recomenda-se um espaçamento de 50 cm, com 8 sementes por metro linear (45 kg/ha de sementes). Quando plantado com matraca, recomenda-se duas a três sementes por cova, espaçadas 40 cm uma da outra. Quando a lanço, normalmente gasta-se um pouco mais de sementes. O peso de 1.000 sementes é de 239 a 251 g.

O lab-lab é susceptível ao ataque da vaquinha (Cerotoma sp, Diabrotica speciosa) sendo, nas regiões onde é feito o plantio do “feijão das águas” e “da seca, praticamente dizimado por essa praga nos plantios de dezembro/janeiro. Nesses locais é recomendável o plantio mais cedo do lab-lab (setembro/outubro). Não tem sido registrado problemas de doenças.

O manejo deve ser feito no florescimento – início da formação de vagens (130 a 180 dias), com rolo-faca, roçadeira, incorporação através da aração, por meio de herbicidas, ou cortado por enxada ou gadanho, uma pequena percentagem de rebrota das plantas.

Se for  utilizada  como  forrageira  no  inverno e se houver um bom manejo, pode rebrotar e permitir um novo pastoreio.

Para produção recomenda-se o plantio de 4 a 5 sementes por metro linear, com um espaçamento de 60 a 80 cm entre as linhas, com gasto de 15 a 25 kg/ha de sementes. As vagens, quando secas, deverão ser colhidas manualmente. Têm sido obtidos rendimentos de 500 a 1.000 kg/ha de sementes.

CICLO DA CULTURA

O ciclo cultural é de 250 a 270 dias para o cultivar semente preta e 280 a 320 dias para o Rongai.

VANTAGENS

É uma das plantas que se presta para ser ensilada juntamente com o milho ou o sorgo podendo, inclusive, ser semeado misturado com as sementes de milho.

Quando as sementes são armazenadas, deve-se efetuar o seu tratamento em função do ataque de carunchos.
Pode ser multiplicador das populações de nematóides e as vezes não apresentar nodulação.
É uma planta que se presta com bastante êxito para utilização forrageira, apesar de que o excesso de forragem na fase do florescimento do lab-lab ministrado aos animais poderá, além de provocar timpanismo, transmitir um gosto amargo ao leite.

 

agrogushi@gmail.com

(67) 9.9950-3262  Vivo

Comments are closed.

Seo Packages