UMA NOVIDADE E UMA EVOLUÇÃO: FOGÕES GEOAGROECOLÓGICOS

O Fogão Geoagroecológico é uma tecnologia social desenvolvida para melhorar a saúde das mulheres, de suas famílias e do meio ambiente, pois reduz a produção e retira toda fumaça e fuligem das cozinhas. São construídos apenas com pedras e argila, areia e água para a produção dos tijolos compactos. Na preparação de alimentos utiliza apenas resíduos vegetais e restos dos cultivos agrícolas e florestais, para evitar desmatamentos e recuperar áreas degradadas. A utilização destes fogões é associada ao manejo Socioambiental Sustentável da Biomassa Vegetal Peridomiciliar e da Sociobiodiversidade.

Outras informações sobre os Fogões Geoagroecológicos:

  • 40% da população mundial cozinha com lenha, a grande maioria em fogões muito rústicos;

  • Na área de estudo e atuação da AGENDHA, em geral as mulheres, além das suas múltiplas atividades familiares e comunitárias, ainda têm que andar entre 10 km para coletar e/ou cortar e carregar de 20 a 30 kg de lenha, pelo menos 2 vezes por semana, gastando nesta penosa atividade aproximadamente 3 horas a cada vez;

  • O Fogão Geoagroecológico é uma tecnologia que possui uma câmara de combustão que distribui e aproveita melhor o calor. Sendo assim, necessita de pouca lenha para obter aquecimento necessário e atender as demandas do processo de cozimento dos alimentos;

  • O princípio de funcionamento do fogão está no aproveitamento máximo do calor, obtido pela queima de lenha ou gravetos. Isso acontece, principalmente, pela retirada do contato do vento com o fogo, diminuindo assim, o desperdício de calor. O oxigênio que circula pela câmera de combustão provoca uma lenta queima da lenha. Assim um fino graveto passa mais tempo sendo queimado e todo o seu calor é aproveitado;

  • Segundo Kirk Smith, especialista em problemas de saúde por uso da lenha e do carvão mineral (Berkeley/EUA), estima-se que uma mulher que cozinha em fogões a lenha o dia inteiro, equivale a ter fumado dois maços de cigarro/dia;

  • A exposição à fumaça e fuligem da lenha mata mais gente do que a malária, e contribui para a incidência de enfisema, catarata, pneumonia, doenças cardiovasculares, bronquite e câncer de pulmão. É a 8ª causa de morte do mundo e a 4ª nos países em desenvolvimento (OMS);

  • Os Fogões Geoagroecológicos se apresentam como uma alternativa de redução de danos à saúde das populações pobres, pois tanto evitam o contato com a brasa e o fogo como dissipam toda a fumaça pela chaminé evitando assim, a sua inalação.

    Mais detalhes no www.agendha.org.br

SÃO JUDAS TADEU

sjtNOVENA A SÃO JUDAS TADEU

(Festa dia 28 de outubro)

Para ser recitada em grande aflição ou quando se parece privado de todo o auxílio visível e para os casos de desesperados. Esta oração poderá servir para uma novena. Receba-se a sagrada comunhão em honra dele, quando se lhe pedir um favor e novamente, quando se obtiver o favor pedido. Escolham-se 9 domingos para se praticar especial devoção para com ele e recebam-se os Sacramentos em cada domingo, ou pelo menos no primeiro e no último. Certamente, uma firme confiança neste Santo será bondosamente recompensado. Deus assim o dispôs-se que Ele concederia a assistência de sua graça a todos aqueles que nas necessidades desesperadas e no abandono procurassem refúgio em São Judas Tadeu.

ORAÇÃO: “São Judas, glorioso Apóstolo, fiel servo e amigo de Jesus!”

O nome do traidor foi causa de que fôsseis esquecidos por muitos, mas a igreja vos honra e invoca universalmente como patrono dos casos desesperados, dos negócios sem remédio. Rogai por mim, que sou tão miserável! Fazei uso, eu vos imploro, desse particular privilégio que vos foi concedido, de trazer visível e imediato socorro desapareceu quase por completo.

Assisti-me nesta grande necessidade, para que eu possa receber as consolações e o auxílio do céu, em todas as minhas precisões, atribulações e sofrimentos, alcançando-me a graça de ……………………… (aqui, faz-se o pedido particular)para que eu possa louvar a Deus convosco e com todos os eleitos por toda a eternidade.

Eu vos prometo, ó bendito Judas, lembrar-me sempre deste grande favor e nunca deixar de vos honrar como meu principal e poderoso patrono e fazer tudo o que estiver a meu alcance, para incentivar a devoção para convosco.

Amém.

São Judas, rogai por nós e por todos os que vos honram e invocam o vosso auxílio.

(Rezar: 3 Pai – Nosso, 3 Ave – Maria, 3 Glória – ao – Pai)

 

São Judas Tadeu, Apóstolo   >>   Biografia

São Judas Tadeu era natural de Caná da Galiléia, na Palestina. Sua família era constituída do pai, Alfeu (ou Cléofas) e a mãe, Maria Cléofas. Eram parentes de Jesus. O pai, Alfeu, era irmão de São José; a mãe, Maria Cléofas, prima irmã de Maria Santíssima. Portanto, Judas Tadeu era primo irmão de Jesus. O irmão de Judas Tadeu, Tiago, chamado o Menor, também foi discípulo de Jesus.

A Bíblia trata pouco de Judas Tadeu. Mas aponta o importante: Judas Tadeu foi escolhido por Jesus, para apóstolo (Mt 10,4). É citado explicitamente nas Escrituras pelo evangelista João (Jo 14,22). Na ceia, Judas Tadeu perguntou a Jesus: “Mestre, por que razão hás de manifestar-te só a nós e não ao mundo?” Jesus lhe respondeu afirmando que teriam manifestação dele todos os que guardassem sua palavra e permanecessem fiéis a seu amor.Após ter recebido o dom do Espírito Santo, Judas Tadeu iniciou sua pregação na Galiléia. Passou para a Samaria e Iduméria e outras populações judaicas. Pelo ano 50, tomou parte no primeiro Concílio, o de Jerusalém. Em seguida, foi evangelizar a Mesopotâmia, Síria, Armênia e Pérsia. Neste país recebeu a companhia de outro apóstolo, Simão. A pregação e o testemunho de Judas Tadeu impressionaram os pagãos que se convertiam. Isto provocou a inveja e fúria contra o apóstolo, que foi trucidado, a golpes de cacetes, lanças e machados. Isso, pelo ano 70. São Judas Tadeu foi mártir, quer dizer: mostrou que sua adesão a Jesus era tal, que testemunhou a fé com a doação da própria vida.

A brevíssima Carta de São Judas, que está na Bíblia, é uma severa advertência contra os falsos mestres e um convite a manter a pureza da fé. Nos versículos 22-23 propõe pontos fundamentais de um programa de vida cristã: fé, oração, auxílio mútuo, confiança na misericórdia de Jesus Cristo.

A imagem de São Judas tem o livro, que é a Palavra que ele pregou e a machadinha, com a qual foi morto. Os restos mortais, após terem sido guardados no Oriente Médio e na França, foram definitivamente transferidos para Roma, na Basílica de São Pedro.

INHAME, a nova arma contra a DENGUE

Inhame

Do interesse de todos, diante das circunstâncias

DENGUE Infecção virótica que faz doer o corpo inteiro, especialmente as juntas, e dá muita febre; deixa a pessoa fora de combate por algum tempo, mas raramente mata. É transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e A. albopictus, que se infectam sugando sangue de algum humano ou macaco infectado nos três primeiros dias da febre. Depois de 8 a 11 dias de incubação, o mosquito começa a transmitir vírus infectantes a humanos – eles saem nas minúsculas gotinhas de saliva que o mosquito usa como anticoagulante durante a picada . Atualmente se diz que há quatro variedades de dengue; quem teve uma pode ter as outras três.

O TRATAMENTO MÉDICO é paliativo – descanso, muita água, banhos mornos, compressas de batata crua ou tofu na cabeça para puxar o calor.

O TRATAMENTO NATURAL é comer inhame. Comer inhame em vez de batata, duas ou três vezes por semana, previne contra dengue. Em situações de epidemia, comer um inhame por dia é mais que bastante – em sopa, purê, ensopadinho, pastinha com alho ou qualquer das outras receitas que você encontra em www.correcotia.com/inhame (transcrito abaixo). Mesmo já estando com dengue, comer inhame – ou tomar o elixir de inhame, vendido em qualquer farmácia (!!!) – costuma acelerar muito a recuperação. Também é importante usar o inhame depois da dengue, para eliminar os resíduos do sangue que tornam mais dramática a recaída.

O INHAME LIMPA O SANGUE

É um dos alimentos medicinais mais eficientes que se conhece: faz muitas impurezas do sangue saírem através da pele, dos rins, dos intestinos. No começo do século já se usava elixir de inhame para tratar sífilis.

FORTALECE O SISTEMA IMUNOLÓGICO

Os médicos orientais recomendam comer inhame para fortificar os gânglios linfáticos, que são os postos avançados de defesa do sistema imunológico. Curioso que a forma do inhame seja tão semelhante à dos gânglios…

EVITA MALÁRIA, DENGUE, FEBRE AMARELA

A presença do inhame no sangue permite uma reação imediata à invasão do mosquito, neutralizando o agente causador da doença antes que ele se espalhe pelo corpo. Aldeias inteiras morreram de malária depois que as roças de inhame foram substituídas por outros plantios.

É MAIS PODEROSO QUE A BATATA

E tem a vantagem de ser nativo, enquanto a semente da batata é importada. Inhame dá com fartura em qualquer lugar úmido. Em vez de apodrecer na cesta, como a batata, ele brota e produz mais inhames.
Nas mulheres aumenta a fertilidade porque contém fitoestrógenos, hormônios vegetais, importantes na menopausa e após.

MEDICINAL É O PEQUENO, CABELUDO

Marronzinho por fora, com a pele variando de roxo a branco. Existem ainda o inhame do norte e o cará, maiores e mais lisos, que são muito bons para comer mas não têm o mesmo poder curativo do inhaminho (também chamado de inhame chinês).

A FOLHA PARECE COM A TAIOBA

É da mesma família; ao contrário do que se pensa, a folha do inhame também serve para comer, cozida ou refogada. Às vezes pica muito, como a taioba.

OS OUTROS NOMES DO INHAME

Em latim, infelizmente, é colocasia esculenta. Na África e na América do Norte se chama taro , na América Central é ñame ou otoe, na França é igname, na Índia albi, no Japão sato-imo, no Caribe malanga ou yautia. E cará, em inglês, é yam.
Receitinhas de inhame:

CRU – COMA E AME!

Salada de inhame

Rale e tempere com sal marinho e limão ou com molho de soja. É muito forte. Um leproso que se escondeu no mato e só tinha inhame cru para comer ficou inteiramente curado depois de alguns meses. (Se der coceira nas mãos na hora de descascar, passe um pouco de óleo ou lave com água bem salgada.)

Vitamina com inhame

Ponha no liquidificador um inhame, uma cenoura, alguns ramos de salsa (ou outra folhinha verde, como coentro ou hortelã) e o suco de duas laranjas, com mais água se desejar. Tudo cru. Dá para dois copos.

De cuscuzeira

Cozido no vapor

Ponha alguns inhames com casca e tudo na parte superior da cuscuzeira, ou numa peneira sobre uma panela com água fervendo, e tampe. Depois de meia hora espete com o garfo para ver se estão macios. Nessa altura a casca solta com muita facilidade, basta puxar que sai inteirinha. É aí que o inhame tem o sabor mais simples e gostoso.

Purê de inhame

Depois de cozinhar os inhames no vapor ou na água, solte a casca e amasse com um garfo; junte um pouquinho de manteiga e de sal marinho, ou molho de soja, e misture bem. Só precisa ir ao fogo de novo se for para esquentar.

Pastinhas de inhame

São ótimas para passar no pão e substituem muito bem as pastas de queijo nas festas. A base é um purê de inhames cozidos e amassados, ao qual se acrescentam azeite ou manteiga, folhas verdes picadinhas (salsinha, manjericão, coentro, cebolinha) ou orégano; uma beterraba cozida e batida no liquidificador com inhame e um tantinho de água vai produzir uma pasta rosada; inhame batido com azeite, alho, água e sal faz uma delícia de molho tipo maionese. Use a criatividade e ofereça aos amigos uma coisa nova de cada vez!

Inhame sauté

Depois de cozidos e descascados, corte os inhames em rodelas ou pedaços; esquente manteiga ou azeite numa frigideira; ponha os inhames, e sobre eles bastante folhas verdes picadinhas (salsa ou
cebolinha ou manjericão ou coentro ou orégano ou…); umas pitadinhas de sal marinho; mexa rapidamente, baixe o fogo e deixe grudar um pouquinho no fundo para ficar crocante.

Inhame frito

É muito mais gostoso do que batata. Faça exatamente como faz com ela: corte em rodelas finas ou palitos, frite em óleo bem quente e deixe escorrer sobre um papel que absorva a gordura.

Pizza de frigideira

Rale inhames crus, misture com farinha de arroz ou de milho, tempere a gosto; achate a massa numa frigideira antiaderente e deixe assar dez minutos de um lado, dez do outro. Com alguma prática dá para fazer isso numa chapa bem quente, levemente untada. O ponto da massa não deve ser nem seco nem aguado.

Inhoque de inhame

Faça exatamente como faz inhoque de batata: cozinhe os inhames, descasque, amasse com farinha de trigo e uma pitada de sal marinho até a massa ficar com a consistência do lóbulo da orelha. Enrole em cordões, corte, ponha para cozinhar de pouco em pouco numa panela com água fervendo. Quando os inhoques subirem é que estarão cozidos. Se puder, substitua parte da farinha de trigo comum por outra que seja integral. E o molho? Ao gosto do freguês…

Engrossando o caldo

Cozinhe um ou dois inhames junto com o feijão, que eles desmancham e o caldo fica bem grosso.

Bolinhos de inhame

Cozinhe, descasque e amasse ligeiramente os inhames com um pouco de cebola ralada, cebolinha verde picadinha ou alho-porró em fatias fininhas, umas pitadas de cominho e outras de sal; junte farinha de trigo para dar liga, pincele com gema de ovo e asse no forno até a superfície secar. Ou frite.

Forminhas de inhame

Descasque e rale os inhames crus na parte mais fina do ralador, para obter uma papa líquida. Junte fubá de milho ou farinha de arroz integral (que se faz tostando o arroz e batendo aos pouquinhos no liquidificador) até conseguir uma consistência boa, mas ainda úmida.
Tempere a seu gosto: com sementes de cominho ou de erva-doce, umas pitadinhas de sal, talvez um queijo ralado ou uma azeitona. Unte forminhas, encha com a massa e ponha em forno bem quente durante cinquenta minutos.

Pizza de sardinha

Cozinhe, descasque e amasse os inhames; unte um tabuleiro, achate com as mãos bocados do inhame amassado e vá cobrindo com eles o fundo e os lados do tabuleiro. Asse quinze minutos em forno alto. Numa panela, refogue bastante cebola e ponha por cima sardinhas frescas pequenas, abertas, sem espinha, temperadas com alho socado, sal e limão. Deixe cozinhar com tampa por quinze minutos. Tire a massa do forno, despeje o recheio, enfeite com rodelas de tomate ou de pimentão, pique bastante cheiro-verde e espalhe por cima. Leve novamente ao forno por mais dez minutos. Como variação desta receita, você pode não assar a massa antes de colocar o recheio; pode também reservar parte da massa para tampar a pizza, que aí vira um pastelão.

Bolo salgado de inhame

Deixe de molho duas xícaras de triguilho durante duas ou três horas e esprema; junte a duas xícaras de inhame cozido e duas de farinha de arroz. À parte, refogue alguns legumes com um pouco de tempero, mas não deixe cozinhar. Tire do fogo e misture à massa. Ponha numa fôrma untada, espalhe queijo ralado por cima e leve ao forno alto por quinze minutos; aí ponha a chama em ponto médio e deixe mais quinze minutos. Cheirou, está pronto. Acrescente ovos cozidos se quiser um prato mais forte.

Torta de inhame em camadas

Cozinhe, descasque e amasse os inhames; cozinhe e amasse a terça parte de abóbora; refogue uma verdura picadinha tipo espinafre, acelga, agrião, chicória, folhas de nabo ou de cenoura, etc. Unte um pirex com manteiga, ponha uma camada de inhame e sobre ela uma de abóbora; outra de inhame e sobre ela a verdura refogada; mais uma de inhame. Pincele ou não com ovo, enfeite com rodelas de cebola, leve ao forno para secar durante 20 minutos.

Sopa de inhame com misso

O misso, que é desintoxicante, é um alimento tradicional japonês muito usado como tempero, feito de soja fermentada com cereais e sal. Vem em forma de pasta. É muito rico em enzimas, proteínas e vitamina B12, devido ao seu processo de fermentação. Limpa o pulmão dos fumantes, restaura a flora intestinal, e acima de tudo dá um gosto todo especial à sopa. Portanto cozinhe os inhames descascados com o mesmo tanto de água, uma ou duas folhinhas de louro e alguns dentes de alho inteiros; depois bata no liquidificador para obter um creme fino. Acrescente o misso, na base de uma colher de chá cheia por pessoa, ou dissolva com um pouco d’água numa tigelinha e deixe que cada um se sirva como quiser. (Algumas pessoas vão preferir sal.) Cebolinha verde picada, por cima, combina muito.

Creme de inhame com agrião

Faça como na receita anterior; depois de bater no liquidificador devolva ao fogo, ponha sal se for o caso, espere ferver e junte um bom punhado de agrião cru, lavado e cortado. Deixe cozinhar um minuto, apague o fogo e sirva. Com misso, se não tiver posto sal.

– INHAME DOCE

Torta de inhame com abacaxi

Cozinhe os inhames, descasque, amasse e forre com essa massa uma assadeira untada; espalhe por cima uma compota de abacaxi feita com sementinhas de erva-doce e cravo-da-índia, quase sem água, pois o abacaxi solta caldo. Leve ao forno quente durante meia hora.
Substitua por outra compota, se desejar.

Bolo doce de inhame

Misture duas xícaras de inhame cozido com duas de aveia em flocos e duas de farinha de arroz integral (toste o arroz, bata no liquidificador em pequenas porções); meio litro de suco de laranja (ou outro líquido doce, como chá de estévia, ou leite de coco adoçado com melado); uma colher de sopa de manteiga, se quiser; umas pitadas de noz-moscada e canela em pó; frutas secas e castanhas picadas, ou banana madura em rodelas. A consistência da massa deve ser pastosa, nem aguada nem dura. Unte uma fôrma e leve ao forno quente durante meia hora, mais ou menos, mantendo a chama alta durante quinze minutos e baixando então para um ponto médio. Você sabe que o bolo está no ponto quando cheira. A partir daí ele vai secando, e quanto mais
tempo ficar no calor, mais firme será sua consistência. Se quiser um bolo mais fofo, junte uma colherinha de café de bicarbonato de sódio dissolvida em suco de laranja no final do preparo da massa. Esse bolo dá um ótimo panetone quando leva frutas cristalizadas e é assado em fôrma alta.

Biscoitos de inhame

A massa é a mesma do bolo. Unte um tabuleiro e despeje com a colher pequenas porções. Asse em forno alto até chegar ao ponto desejado.
Como todo biscoito que leva aveia, este também só endurece depois que esfria.

Mousse de inhame com ameixa

Ponha no liquidificador uma parte de inhames cozidos com uma parte de ameixas-pretas, sem caroço, cozidas com canela; aproveite a calda para bater a massa. Repita a receita usando maçãs ou bananas em compota em vez de ameixas. Para fazer a compota, não é necessário adoçar, pois essas frutas já têm bastante açúcar natural. Basta que estejam bem maduras. Leva-se ao fogo baixo, em panela tampada, com uma pitadinha de sal e só um dedinho de água. Quanto mais cozinharem, mais doces ficam.

Escrito por Imprensa, postado em 29 dEurope/London março dEurope/London 2008

Fonte: www.correcotia.com/inhame

Escrito por Sonia Hirsch

INFORMAÇÕES REAIS SOBRE SITES E BLOGS.

Quando uma pessoa fala que seu site ou blog está “bombando” com milhares de visitas ou se pretende colocar um anúncio em determinada mídia ou se você quer saber se seu site ou blog já está visível na internet e qual a classificação, você pode consultar um site internacional do grupo Amazon.com company, o www.alexa.com, onde você pode ter estas informações  http://www.alexa.com/siteinfo.

Outros itens interessantes são:

– 500 sites mais acessados do mundo http://www.alexa.com/topsites/global,

– Por país http://www.alexa.com/topsites/countries

– E por categorias http://www.alexa.com/topsites/category

Também temos no Brasil um site mais simples, mas que dá informações interessantes, é o www.urlpulso.com.br  e vale a pena consultar.

Eu achei meu blog www.agrogushi.com.br (que conta com um subdomínio www.agrogushi.com.br/meunegocio), lançado em 12 de agosto de 2011 e me indicou que estou num caminho que está atraindo um bom público, inclusive internacional.

CURTA CD SHOW AO VIVO DE PEDRO E LUIZ

 

CLÍNICA DE REABILITAÇÃO PSICOSSOCIAL DE MARINGÁ

Por ser uma excelente iniciativa vamos divulgar:

AGRÔNOMOS

 

Todas as fotos são das páginas do FACEBOOK “Agrónomos Por El Mundo”  (Parte I,  II,  III,  IV e V).

 

 

 

·         FOTOS PELO MUNDO

·         POSTERS AGRÍCOLAS

·         I LOVE AGRO

·         ENCONTRAR ÁGUA POTÁVEL

·         ENGENHEIRO AGRÔNOMO OU AGRÔNOMO

Fonte: http://facebook.com/agronomosV

1.000.000 de visitas

Pelo menos um copo de leite por dia melhora performance cerebral

Tomar ao menos um copo de leite todos os dias pode não apenas aumentar a ingestão dos nutrientes chaves mais necessários, mas também impactar positivamente a performance de seu cérebro, de acordo com um recente estudo publicado no “International Dairy Journal”. Os pesquisadores descobriram que adultos com consumo maior de leite e produtos derivados dele tiveram uma pontuação significativamente maior em testes de memória e funções cerebrais do que aqueles que beberam pouco ou nenhum leite. Quem consumia a bebida era cinco vezes menos propenso a falhar nos exames, comparado a quem não bebia leite.

Pesquisadores na Universidade de Maine realizaram testes com mais de 900 homens e mulheres com idade entre 23 e 98 anos. Os exames incluíam visão espacial, exercícios de fala e memória. O estudo também acompanhou os hábitos de consumo de leite dos participantes. Nas séries de oito diferentes medidas de performance mental, independentemente da idade e através de todos os testes, os que beberam ao menos um copo de leite por dia tinha vantagem.

As maiores pontuações para todos os oito resultados foram observados naqueles com maior ingestão de leite e produtos lácteos em comparação com os que consumiam pouco leite ou consumiam sem frequência. Os benefícios persistiram mesmo depois do controle de outros fatores que podem afetar a saúde do cérebro, incluindo a saúde cardiovascular, estilo de vida e dieta. Na verdade, quem bebia leite tendia a ter uma dieta mais saudável, mas havia algo no consumo da bebida especificamente que oferecia vantagem na performance do cérebro, de acordo com os pesquisadores.

Além dos diversos benefícios, como o fortalecimento dos ossos e a saúde cardiovascular, o potencial de evitar o declínio mental pode representar um benefício a mais, com grande potencial de impacto sobre o envelhecimento da população. Enquanto mais estudos são necessários, os cientistas sugerem que alguns dos nutrientes do leite podem ter um efeito direto sobre a função do cérebro e que “mudanças de estilo de vida facilmente implementáveis que os indivíduos podem adotar apresenta uma oportunidade de retardar ou prevenir a disfunção neuropsicológica”.

Os benefícios para o cérebro são apenas mais uma razão para começar o dia com leite com baixa quantidade ou sem gordura. As Diretrizes Dietéticas para os Americanos de 2010 recomendou três copos de leite com baixa ou sem gordura por dia para adultos.

Fonte: www.extra.globo.com e foto

1.000.000 de visitas

VOLTAR PARA O TOPO

 

AS CRISES E AS OPORTUNIDADES

O ideograma chinês ao lado representa, ao mesmo tempo, crise (perigo) e oportunidade (solução). A parte superior representa perigo, crise. A parte inferior representa oportunidade. Quase sempre os dois são colocados juntos para lembrar que nas crises estão também as oportunidades.
Assim, a equação pode ser:

Crise = perigo + oportunidade

Em tempos de crise pessoas e empresas, têm que buscar saídas criativas e inovadoras que nem sempre são pensadas ou buscadas em tempos de afluência.

Em tempos de crise, empresas e pessoas empreendem mudanças que não teriam coragem de fazer em tempos comuns. A sensação clara de “mudar ou morrer” faz aumentar a coragem e a determinação para mudar. Agora, pois, é hora de encontrar a coragem para fazer as mudanças que já sabíamos que deveriam ser feitas e outras, ainda mais ousadas, que a necessidade nos aponta como inadiáveis. Agora não é hora de protelar. É hora de agir. É hora de decidir. É hora de inovar com coragem, ousadia e muita responsabilidade para não fazer coisas das quais nos arrependeremos assim que a crise passar, pois, é claro e sabido que a crise passará.
E quando passar, as empresas que estiverem mais preparadas vencerão as que se deixaram debilitar demais pela crise. Assim, as empresas devem tomar decisões em tempos de crise, sempre se lembrando que elas passarão. Desmontar a empresa em tempos de crise pode impedir o seu sucesso num futuro pós-crise que poderá não estar tão distante quanto imaginamos no momento. Agora, é hora de muito equilíbrio nas decisões.
Pense nisso.

Sucesso!

Fonte: Luiz Marins – www.anthropos.com.br
Informe-se e cadastre-se no site: www.amarelas.com/gushiken

VOLTAR PARA O TOPO

GUANANDI: Demora, mas dá lucro

Embora o primeiro corte leve 18 anos, produtores dizem que investimento na árvore nativa vale a pena

Começam a surgir no Brasil os primeiros plantios comerciais de guanandi, árvore nativa, embora pouco conhecida, e que tem madeira semelhante à do mogno. A demanda, até a interna, é grande e o País ainda está longe de atendê-la. Mas estudos do agrônomo Lorisval Tenório de Vasconcelos podem mudar a situação. Desde que começou a divulgar a viabilidade do guanandi, há dois anos, Vasconcelos já assessorou cerca de 200 agricultores no plantio da árvore, em todo o País.

Apesar de pouco conhecido, o guanandi – chamado de jacareúba na Amazônia – tem uma longa história no País. Em 1835, foi decretado como a primeira madeira-de-lei do País. Por se desenvolver em áreas alagáveis, é mais resistente e não apodrece dentro da água. Na época, a madeira era usada pela indústria naval. Hoje, por sua semelhança com o mogno, o guanandi já começa a ser requisitado pela indústria moveleira.

Há dez anos, quase por acaso, Vasconcelos começou a procurar uma planta nativa que se adaptasse bem a áreas alagáveis. “O Brasil está carente de opções de madeira. Temos o eucalipto e o pinho, que estão desvalorizados”, diz. “O guanandi é uma alternativa para fazer reflorestamento em áreas úmidas, como beira de rios.”

Na literatura, ele encontrou o guanandi. E decidiu desenvolver um projeto para difundir o plantio, procurando ajuda na Embrapa Florestas. “O pesquisador Paulo Ernani defendeu uma tese de doutorado sobre a árvore”, diz. “Depois, busquei informações no Departamento de Ciências Florestais da USP.”

Descobriu que a planta é viável comercialmente e que se adapta bem a todas as regiões do País, até em áreas mais secas. Outra vantagem é que o Código Florestal permite seu plantio e corte. “E a planta não é atacada pela broca Hypsipyla grandela, que ataca mogno e cedro, afetando seu desenvolvimento.”

Retorno a longo prazo

Apesar das atrativas vantagens, o guanandi não é uma cultura indicada para quem pensa em retorno financeiro imediato. O tempo de corte é longo: cerca de 18 anos. “É como se fosse uma aposentadoria; um investimento a longo prazo”, diz. Só é possível ter a primeira receita no décimo ano, quando pode ser feito o primeiro desbaste. Nesse caso, porém, o rendimento é baixo. Hoje, o mercado paga em torno de R$ 750 o metro cúbico. O corte principal é feito só após 18 anos. A cotação hoje é em torno de R$ 2 mil o metro cúbico. “O tempo de corte é o mesmo do eucalipto. Só que o guanandi vale cem vezes mais.”

O investimento, para quem já tem a terra, é apenas com as mudas e plantio. O gasto com manutenção, em 18 anos, é baixo, em torno de R$ 9 mil por hectare ou R$ 500 ao ano por hectare. Considerando que, ao fim dos 18 anos, o aproveitamento é 300 árvores por hectare e que cada árvore rende cerca de 1 metro cúbico, é possível ter rendimento de até R$ 600 mil por hectare. Embora o retorno seja altíssimo, o perfil de quem tem investido no guanandi não é propriamente o do agricultor. “A maioria é de proprietários de terra que não vivem da agricultura, mas têm áreas ociosas.”

Saiba mais: Vasconcelos florestal, tel (0-16) 3242-2975 e site www.reflorestar.com.br

Áreas ociosas passam a ser bem aproveitadas

Como a produção leva tempo, ideal é reservar para o guanandi locais sem lavoura

Logo que começou a pesquisar, há mais de dez anos, Vasconcelos fez plantios demonstrativos, em diversos tipos de solo. A partir do ano passado, após os primeiros resultados, ele começou a divulgar o estudo.

Desde então, já prestou assessoria, vendeu mudas, sementes e tecnologia para mais de 200 produtores. “Com certeza o retorno financeiro é um incentivo muito forte. Vejo como se fosse uma aposentadoria”, diz o agricultor Luiz Marcelo Paranhos, que destinou 50 hectares em Paudalho (PE) para o guanandi. “Os tratos culturais são mínimos. Só no início é um pouco trabalhoso. Meu plantio tem um ano e meio e já noto mais facilidade na lida com a planta.”

Paranhos é fruticultor – tem 185 hectares plantados, irrigados, de coco verde – e o investimento no guanandi é uma forma de aproveitar melhor a propriedade. Ele não deixou de plantar coco e nem erradicou áreas com a fruta. “O guanandi vai ocupar uma antiga área de pastagem, onde não compensava mais manter o gado.”

Aposta no futuro

O cafeicultor Renato de Mattos Ribeiro, de Guaxupé (MG), acredita que ainda há muito o que aprender sobre o guanandi. Mas já destinou cerca de 50 hectares, em Mococa (SP), para a árvore. “É uma planta que ainda precisa de estudos. Mas talvez seja o eucalipto do futuro.”

Ribeiro está usando um pouco da experiência com o plantio de café e tentando adaptá-la ao guanandi. “Plantamos 830 plantas por hectare. No décimo ano devemos ter o primeiro desbaste, em torno de 50%”, diz. Ele calcula que, sendo pessimista e contando perdas naturais, deve chegar ao fim dos 18 anos com 300 árvores por hectare. “Dá para ter 0,8 metro cúbico por árvore, o que daria 240 metros cúbicos por hectare. Contando as perdas, falamos em 200 metros cúbicos por hectare.” Com conotação semelhante à do mogno (hoje em torno de R$ 4.500 o metro cúbico), daria um rendimento R$ 900 mil por hectare. Dividindo por 18 anos, em torno de R$ 50 mil por ano/hectare. “Nenhuma cultura dá um retorno financeiro desses.”

Fonte: www.fazendasfloresta.com.br/

Niza Souza

O Estado de S. Paulo – 07 de setembro de 2005

Seo Packages